Anuncios

 

FECHAR

CLIQUE AQUI

Lição Bíblica de Adolescentes
Trimestre: 2° de 2017
Editora: CPAD
Revista do Professor
Reverberação: Subsídios EBD
Outras Lições: Acesse Aqui
TEXTO BÍBLICO
2Timóteo 1.5-7; 3.14,15
Destaque
"Mas você, seja moderado em todas as situações. Suporte o sofrimento, faça o trabalho de um pregador do evangelho e cumpra bem o seu dever de servo de Deus" (2 Tm 4.5).

LEITURA DEVOCIONAL
SEG.....................................................................2Tm 1.6
TER.....................................................................2Tm 1.8
QUA....................................................................2Tm 2.1 QUI.....................................................................2Tm 2.16
SEX.....................................................................2Tm 2.16
SÁB.....................................................................2Tm 4.5
DOM....................................................................2Tm 3.14
Objetivos
Ensinar aos alunos a conhecerem a Palavra de Deus para a realização de toda boa obra;
Exortá-los quanto ao que é divino e eclesiástico;
Estimulá-los a prepararem-se para o ministério.
 
Material Didático
Para realizar a atividade abaixo, você precisará de folhas de papel tamanho A4, canetas, tesoura ou régua para cortar as folhas.

Quebrando a Rotina
Vamos fazer uma dinâmica diferente no encerramento desta última lição da trimestre. Considerando o assunto abordado nesta lição, recorte em pedaços pequenos a folha de papel A4 e entregue um pedaço para cada aluno. Peça para que cada aluno escreva nesse papel o ministério que-almeja receber do Senhor para empregá-lo em seu Reino. Em seguida, todos-deverão dobrara papel e juntos farão uma oração em agradecimento pelo trimestre. Você, professor, deverá apresentar a vida de seus alunos e o ministério que Deus tem para cada um deles no altar do Senhor, encerrando assim o trimestre.

ESTUDANDO A BÍBLIA
Nunca é cedo demais para se iniciar um ministério, afinai de contas, muitos servos de Deus no passado foram chamados pelo Altíssimo quando ainda estavam no ventre materno (SI 22.10; Is 49.1; Jr 1.5).

Se Deus chama um filho seu desde o ventre, certamente Ele tem uma obra gloriosa para entregar em suas mãos, e já a designou antes mesmo de ele existir. Para isso, ao longo de sua vida, Deus irá capacitá-lo, ensiná-lo e conceder-lhe dons a fim de que cumpra um chamado específico. Entretanto, muitos adolescentes e jovens da atualidade querem viver intensamente os prazeres desta vida.

A ansiedade faz parte desta fase e muitos querem tudo para ontem. Infelizmente muitos jovens, desejando se divertir de forma errada, entram por caminhos tortuosos, como as drogas, as bebidas ou os prazeres mundanos e acabam tendo um fim trágico. No entanto, a Palavra de Deus nos ensina: "Lembre do seu Criador enquanto você ainda é jovem, antes que venham os dias maus e cheguem os anos em que você dirá: "Não tenho mais prazer na vida" (Ec 12.1), Esteja atento ao chamado de Deus para você.

Timóteo foi chamado por Deus ao ministério ainda jovem, e o apóstolo Paulo o levou consigo em suas viagens missionárias. Vamos aprender com Timóteo que, desde cedo, é possível arcar com a responsabilidade de um ministério e dirigir a obra de Deus com zelo.

Filho na fé
Timóteo era um filho na fé do apóstolo Paulo (1Tm 1.2), que se tornou um verdadeiro mentor espiritual do jovem. Paulo conheceu a família de Timóteo em uma de suas viagens missionárias. O jovem era filho de mãe judia e de pai grego. Porém, somente ele e sua mãe, serviam a Cristo (At 16.1), provavelmente, convertidos pela pregação de Paulo. Eles viviam na cidade de Listra, e quando Paulo voltou ali, ouviu bom testemunho dos irmãos a respeito de Timóteo e decidiu levar o jovem com ele em suas viagens (At 16.2,3).

Logo, o apóstolo Paulo acabou se tornando um verdadeiro pai para Timóteo, uma vez que seu pai biológico não era cristão. O jovem encontrou em Paulo uma estrutura e um referencial não só físico, como também espiritual.
Paulo, por sua vez, tinha grande consideração e carinho por Timóteo, e o amava como um filho, tanto que, de treze cartas que o apóstolo escreveu, Timóteo é mencionado em oito.

Você tem algum "pai" na fé, caro adolescente?
Provavelmente, você deve ter admiração e respeito por alguém na igreja. E importante ter alguém em sua vida como referência espiritual. Aproxime-se de um irmão, ou de uma irmã, respectivamente idôneo (a), aprenda com eles e seja um discípulo. Prepare-se desde cedo, pois o Senhor o chamará para cuidar de algo em sua obra.
 
Chamado para o ministério pastoral
Timóteo passou a ser o braço direito de Paulo na obra missionária. Além de ser um jovem temente a Deus, era um servo obediente, ou seja, tudo quanto fazia não era para os homens, mas para agradar ao Senhor, fazendo sua obra com amor e dedicação. E, mesmo sendo tão jovem quando foi chamado, agiu com responsabilidade no serviço cristão (Fp 2.19,22).

Paulo confiava muito em Timóteo que, inclusive, cooperou com o apóstolo dos gentios na escrita de algumas de suas cartas. O que nos chama a atenção é que o jovem pastor verdadeiramente aprendeu com Paulo. De fato, ele era um jovem que tinha sede de aprender mais sobre a Palavra de Deus. Tinha vontade de sair pregando o evangelho de Cristo por toda parte, juntamente com Paulo.

Um jovem de oração, de temor a Deus e de amor pelo próximo. Em quase todas as cartas ele é citado, sempre trabalhando na obra do Senhor (Rm 16.21; 1Co 16.10; 1Ts 3.2). Timóteo era confiável em suas pregações, pois recebera boa instrução da parte de Paulo, ficando responsável por vários trabalhos sob o envio do próprio apóstolo dos gentios (1Co 4.17).

Todos nós fomos chamados para uma obra no Corpo de Cristo e devemos agir como Timóteo, nos dedicando ao serviço cristão e nos preparando na Palavra. Paulo ensinava a Timóteo não apenas pela sabedoria humana; antes, a todo o momento, instruía o jovem pastor a buscar sabedoria nas Escrituras Sagradas (2 Tm 3.15).
E assim, estruturados na Palavra de Deus, devemos fazer a obra com amor, pois, na hora certa, Deus colocará algo em nossas mãos para cuidarmos.

AUXÍLIO TEOLÓGICO
Despertes o dom de Deus
O dom' (gr. Charisma) concedido a Timóteo é comparado a uma fogueira que ele precisa manter acesa. O dom' era, provavelmente, o poder específico do Espírito Santo sobre ele para realizar seu ministério. Note aqui que os dons e o poder que o Espirito Santo nos concede não permanecem automaticamente fortes e vitais.

Precisam ser alimentadas pela graça de Deus, mediante nossa oração, fé, obediência e diligência. Conserva o modelo das sãs palavras As sãs palavras' são a revelação original e fundamental de Cristo e dos apóstolos; as doutrinas bíblicas ensinadas a Timóteo por Paulo. Timóteo devia conservar essas verdades com fé em Jesus Cristo e amor a Ele; nunca apartar-se delas, e não comprometê-las, mesmo se sua fidelidade para com elas importasse em sofrimento, rejeição, humilhação e zombaria" (Bíblia de Estudo Pentecostal. CPAD, 1995, p.1877).

Exortação e obediência
Quando Paulo enviou cartas a Timóteo, já estava praticamente nos seus últimos dias de vida. Preso em Roma, ele escreveu ao jovem, exortando acerca de seu ministério e vida pessoal. Nesse tempo, Timóteo vivia em Éfeso e cuidava dos crentes da igreja desse lugar.

No entanto, a apostasia, as perseguições contra a igreja e os falsos mestres que inseriam heresias entre os crentes, preocupavam a Paulo, e Timóteo, sendo jovem e tímido, precisava ser exortado a defender o Evangelho e combater esses falsos ensinos (2 Tm 1.6,7).

A igreja de Éfeso vivia um período difícil, e Timóteo precisava de coragem e sabedoria; mas, antes disso, de obediência para ouvir os sábios conselhos de Paulo, que era o seu mentor. O objetivo principal das cartas a Timóteo era exortá-lo a ser um bom pastor, bem instruído na palavra (1Tm 4.13), que cuida diligentemente dos cristãos e da igreja em Éfeso. Também tinha a finalidade de encorajá-lo a repreender e corrigir as vãs doutrinas e os falsos mestres (2 Tm 4.3,4).

A obediência é essencial para se ter a benção no ministério e na chamada de Deus para nossas vidas. Primeiramente, obediência a Deus e respeito aos líderes, mestres, pastores e quem quer que esteja acima de nós como liderança espiritual. O diferencial de Timóteo é que ele era um jovem humilde, sábio e que ouvia os conselhos de Paulo. Desse modo, tornou-se um excelente pastor. Nós também devemos ser obedientes.

Quando formos chamados atenção por alguma coisa, não podemos fazer bico, emburrar e agir como uma criança mimada. Pois, se somos repreendidos, é porque o Senhor deseja nos aperfeiçoar em sua obra. Portanto, honremos nossas lideranças, pois obedecer e ser fiel em tudo é primordial para o nosso crescimento cristão.

AUXÍLIO TEOLÓGICO
O pastor deve guardar e defender o evangelho que lhe foi confiado em tempos como os atuais, em que muitos se apartam da fé no NT.

(1) Deve defendê-lo contra ataques, e ajudar a igreja a não ceder a tentação de afastar-se da verdade. Esse dever essencial para garantir a salvação a si mesmo e aos que estão sob seus cuidados.

(2) A guarda do depósito da fé deve ser feita com a ajuda do Espírito Santo. Foi Ele quem inspirou as verdades infláveis das Escrituras, e é Ele o grande guia e defensor da verdade. Defender a fé original, que uma vez foi dada aos santos, importa em manter posição firme segundo o Espírito Santo" (Bíblia de Estudo Pentecostal. CPAD, 2006, p. 1877).

A obra de Deus não para
Paulo foi o maior evangelista de seu tempo, e Timóteo ficou com o legado do apóstolo. O Evangelho de Cristo não parou de ser anunciado. Atravessou os tempos, os séculos, as fronteiras e, assim também, nos alcançou. Timóteo dedicou a sua vida à causa de Cristo. Ele foi chamado, desde muito novo, a pregar o Evangelho (2 Tm 3.15), e foi instruído e preparado ministerialmente por Paulo. Foi um jovem fiel e obediente a Deus, e por isso foi honrado em seu ministério.
A obra de Deus nunca pode parar, e assim como Paulo foi e deixou Timóteo, após eles vieram muitos outros. Hoje, talvez, esteja o seu pastor, o seu líder à frente da obra, mas amanhã pode ser você.
Jamais fuja do ministério que Deus tem para sua vida. Prepare-se e dedique-se na leitura da Palavra e na oração, pois assim o Senhor o preparará para uma grande obra.

AUXÍLIO DIDÁTICO
Leitor e estudante constante das Escritoras Sagradas
A Bíblia é o primeiro item na lista de material do professor. Ela é seu principal livro de estudos. O verdadeiro crescimento espiritual está particularmente ligado ao estudo individual, dedicado e constante das Escrituras. Nenhum professor deve acomodar-se com o que apenas ouve acerca da Palavra de Deus. Antes, deve sempre averiguar, provar e confrontar aquilo que ouve com o que ele mesmo lê e estuda quanto ela.

Em 1Timóteo 4.13 o apóstolo Paulo aconselha-nos: Aplica-te à leitura...' Isso significa que devemos lê-la com a intenção de nos aprimorarmos do seu conteúdo, isto é, retermos o máximo do texto.

A Bíblia não pode ser lida como um livro qualquer. Sua leitura deve ser pausada, meditativa e atenciosa.

Em metodologia científica, aprendemos que cada gênero literário requer uma velocidade própria de leitura.      
A leitura da Bíblia, como já dissemos, requer atenção especial. Deve ser efetuada com cuidado, retrocedendo quando necessário, e não somente 'indo em frente', como se o objetivo fosse terminar a leitura. Ler a Bíblia simplesmente para cumprir um programa de leitura diária, como muitos professores fazem, tem pouco ou nenhum proveito.

A leitura bíblica precisa ser levada a efeito ativamente, ligando o que está sendo lido com o que já foi lido, fazendo confrontos, questionando, ressaltando, marcando ou anotando quando necessário.

No preparo da lição para o domingo, o Mestre não deve limitar-se à leitura da história bíblica ou comentário da revista. Os fatos bíblicos devem ser contados exatamente como estão nas Escrituras e, por isso, o professor precisa conhecer a Bíblia e estudá-la diária e sistematicamente (TULER, Marcos. Recursos Didáticos para a Escola Dominical. CPAD, 2003, pp. 22,23).

Conclusão
Timóteo nos ensina que a idade nunca interferiu no chamado de Deus. O Senhor quer usar todos os seus filhos que estiverem dispostos. Não desperdice sua adolescência, meu caro! Faça a obra do Senhor, coloque sua vida no altar de Deus, confie e espere, que o restante Ele cuidará.

Recapitulando
Timóteo era um filho na fé que, com muito amor, o apóstolo instruiu. Ele foi privilegiado por ter sido discípulo de Paulo. Nesta lição, aprendemos que o obreiro precisa ter um chamado e ser dedicado a ele. Além do mais, precisa ser responsável, humilde e obediente. Vejamos mais algumas características de um bom obreiro à luz da Palavra de Deus: Paulo afirma em suas cartas a Timóteo que o obreiro precisa interpretar corretamente as Escrituras (2 Tm 2.15); a Palavra deve ser confiada a homens fiéis que ensinem os demais (2.2); o obreiro deve sofrer as aflições como um bom soldado (v.3); deve separar-se daqueles que se desviam da verdade apostólica (v.18); deve manter-se puro (v.22); trabalhar com paciência como mestre (w.23-26); não se envergonhar do Evangelho (1Tm 1.8); fortificar-se na graça (2 Tm 2.1); acautelar-se da apostasia que há de vir (cf. 3.1-9); e cumprir fielmente o ministério fazendo a obra de um evangelista (4.5).

Timóteo foi um obreiro com todas essas características, e o apóstolo Paulo certamente confiava em seu ministério. Que em nossa geração se levante muitos adolescentes como Timóteo, instruídos na Palavra, sábios para ensinar, puros e santos, fugindo dos prazeres carnais e aptos para cuidarem da obra de Deus com amor.

Refletindo
1. O que você aprendeu com a história do Timóteo?
Resposta pessoal.
2. Ao final desse trimestre, você já descobriu o seu chamado? Resposta pessoal.
3. Como você tem se preparado para a obra de Deus?

Resposta pessoal.

 
Top