FECHAR <----

CLIQUE AQUI
 

Lição Bíblica de Adolescentes
Trimestre: 2° de 2019
Editora: CPAD
Revista do Professor
Reverberação: Subsídios EBD
Outras Lições: Acesse Aqui
TEXTO BÍBLICO
2 Reis 23.1-4
Destaque
"Não houve antes nenhum rei como ele, que servisse a Deus, o SENHOR, com todo o seu coração, mente e força, obedecendo a toda a Lei de Moisés; e depois nunca houve outro rei igual a ele" (2 Rs 23.25).
LEITURA DEVOCIONAL
SEG.....................................................................2Rs 23.25
TER.....................................................................2Rs 22.19
QUA.....................................................................2Cr 34.3 QUI.....................................................................Sl 36.10
SEX.....................................................................Is 40.8
SÁB.....................................................................Sf 1.4
DOM....................................................................Ml 3.18
Objetivos
Estimular o aluno à obedecer e à respeitar os princípios divinos; Demonstrar que é possível alcançar testemunho perante Deus e os homens;  
Conscientizar de que devemos fazer a diferença no mundo.
Material Didático


Faça uso de folhas de A4 e reserve alguns minutos antes de terminar a aula. Peça aos alunos que respondam a primeira pergunta da seção "Refletindo" e depois faça um fórum de leitura com eles.

QUEBRANDO A ROTINA
O rei Josias foi ajudado por profetas conhecidos da Bíblia, você sabe quem são eles? Jeremias, Sofonias e Habacuque são contemporâneos de Josias. Eles profetizaram neste tempo e ajudaram orei a reconciliar o povo com Deus.

Vejamos algumas de suas profecias para o tempo da ira do Senhor que viria sobre o seu povo:

"No tempo do rei Josias, O SENHOR Deus me disse: —Você está vendo que fez Israel, aquela mulher infiel que virou as costas para mim? Ela subiu em todos os montes altos e ficou debaixo de todas as árvores que dão sombra, agindo como prostituta" (Jr 3.6).

"Esta é a mensagem que o SENHOR Deus deu a Sofonias, no tempo que Josias, filho de Amom, era rei de Judá. Sofonias era filho Cusi, neto de Gedalias; bisneto de Amarias e trineto do rei Ezequias. [...] — Castigarei o povo da terra de Judá e os moradores de Jerusalém. Farei desaparecer de Jerusalém o que ainda resta da adoração a Baal, e todos esquecerão os sacerdotes que serviam esse deus pagão" (Sf 1.1,4).

ESTUDANDO A BÍBLIA
Fazer a diferença não é fácil. Às vezes, é até mais cômodo permanecermos calados, neutros, e não sermos vistos ou colocados em destaque diante da sociedade.

O mundo de hoje vive um caos político, social e espiritual. Em todas as áreas e em todos os sentidos a sociedade está perdida. Então para que fazer a diferença, não é verdade?

Nesse momento em que não há luz, não há vida, não há ordem e que não há amor, o cristão entra em cena fazendo a diferença e mostra ao mundo a fonte desse diferencial. Pode ser até mais fácil ser igual ao mundo em vez de ir contra os seus valores. Porém, é mais nobre e digno aos olhos de Deus aqueles que escolhem ser diferentes. Afinal, que efeito há em acender uma luz em pleno dia, ou salgar uma comida já temperada ou mesmo entrar no mar e ser levado pelas ondas?

E nas trevas que a luz ilumina, é na comida que não tem gosto que o sal dá sabor, e é em nadar contra a maré que existe o propósito: "Não vivam como vivem as pessoas deste mundo, mas deixem que Deus os transforme por meio de uma completa mudança da mente de vocês. Assim vocês conhecerão a vontade de Deus, isto é, aquilo que é bom, perfeito e agradável a ele" (Rm 12.2).

Esta lição aborda um importante episódio das Escrituras: a vida do rei Josias. Pelo fato de ter sido um rei que iniciou o seu reinado com apenas 8 anos de idade e um dos últimos reis justos dentre todos os reis de Judá, a história bíblica traz grandes ensinamentos de como Deus levanta, também, jovens e adolescentes com ousadia, a fim de cumprir os seus propósitos.

A INSTABILIDADE POLÍTICA DE JUDÁ
O Reino de Judá vivia um período de caos político e social. O povo de Deus deixou de viver os princípios da Lei e de obedecer ao Deus de Israel.



Quando o rei Salomão morreu, o povo pediu que "o jugo fosse aliviado" (1Rs 12. 3-11), pois Salomão havia imposto dura ordem em seu reinado e, quando o seu filho Roboão reinou, era pressionado pelo povo a retirar os impostos abusivos do meio deles. Assim, o povo se rebelou e, com isso, o reino foi dividido entre Israel ao norte e Judá ao sul. Roboão reinou sobre Judá; porém, as demais tribos que não se sujeitaram a ele instituíram a Jeroboão como rei (que inclusive era um inimigo de Salomão) sobre Israel, o Reino do Morte.

O tempo passou e muitos outros reis vieram após Salomão, Roboão e Jeroboão. O reino de Israel ainda permanecia dividido. Israel ao norte estava pouco a pouco se desestabilizando, social e politicamente.

Enquanto isso, em Judá, outros reis seguiam no trono, reis pagãos que implantaram cultos a outros deuses. Após tanta abominação, caos e maldade, finalmente surge um rei que se levantou para fazer a diferença na história. Deus levantou Josias e, por intermédio dele, fez uma reforma e liderou um avivamento no reino de Judá: "Josias fez o que agrada a Deus, o SENHOR; ele seguiu o exemplo do seu antepassado, o rei Davi, e não se desviou nem para um lado nem para o outro" (2 Rs 22.2).

AUXILIO TEOLÓGICO
Não houve rei semelhante
Josias é descrito aqui como o mais fiel e consagrado de todos os reis que já tinham reinado sobre o povo de Deus, inclusive o próprio Davi (ver 2 Sm 12.7-15). Em termos de dedicação pessoal a Deus e fidelidade à sua Palavra, Josias foi o maior de todos os reis(cf. 18.5; Dt 6.5; Jr 22.15,16).
Apesar da liderança moral de Josias e do avivamento e reformas espirituais que ele promoveu, Judá como nação se arruinara a tal ponto que sua recuperação nacional, geral e duradora já não seria possível.
A condenação de Judá foi apenas adiada (ver Jr 11; 13.27), pois tanto o povo como os sacerdotes tinham um coração maligno. Por isso, depois da morte de Josias, rapidamente a nação degenerou-se espiritual e moralmente, e Deus teve de destruir o Reino do Sul em apenas vinte e dois anos mais tarde" (Bíblia de Estudo Pentecostal. CPAD, 1995, p.612 - Nota).

UM REI JOVEM E TEMENTE A DEUS
As Escrituras nos contam que Josias foi um rei justo e temente a Deus, e não se apartou dos caminhos do Senhor, reinando por 31 anos em Judá. Seu pai, Amon, foi um rei tão mau, que seus próprios servos conspiraram contra ele e o mataram. Amon reinou somente dois anos em Judá, e Josias, embora muito Jovem, foi nomeado rei em lugar do seu pai (2 Rs 21.24).
Juntamente com o povo, Josias realizou as obras de reparação do Templo do Senhor (2 Rs 22.4-6). Nesse período, o sumo sacerdote Hilquias encontrou o livro da Lei de Moisés (2 Rs 22.8; 2 Cr 34.15), certamente um exemplar do Pentateuco.

O livro permaneceu protegido das mãos dos idólatras e dos apóstatas e, agora, com o Templo restaurado, Josias resgata no povo os princípios da Lei de Deus. Além disso, restabeleceu e renovou o pacto com o Senhor, erguendo um altar de adoração ao único Deus de Israel.

Atualmente, também vivemos um período semelhante ao do rei Josias. A promiscuidade, a maldade e a idolatria reinam em nosso tempo, e a igreja perderia forças se não fossem os "Josias" levantados por Deus. Você, meu caro adolescente, foi chamado para ser como o rei Josias, não importa sua idade. Josias começou a reinar com apenas 8 anos e foi um grande rei! Fez a diferença no seu tempo, foi fiel e obediente ao Senhor, sendo considerado um dos últimos reis justos de Judá. Seja você também um "Josias" do século 21!

AUXILIO DIDATICO
Princípios de ensino e aprendizado:

1. Mostre aos alunos a Bíblia como autoridade definitiva.
Vivemos em uma sociedade com pouquíssimos padrões e valores. Tudo o que as pessoas sentem vontade de fazer é carreto, desde que não desobedeçam à lei e sejam presos. Parece que as pessoas têm sua própria lei, sem qualquer autoridade externa para lhes dizer o que é certo ou errado. Em meio a este relativismo, faz parte da responsabilidade do professor ensinar aos adolescentes que a Bíblia é a autoridade final em relação à opiniões e práticas.

A fim de ensinar essa verdade com eficácia, você deve orientá-los a aprender sozinhos o que a Palavra de Deus nos diz para fazer, em vez de meramente narrar o que a Bíblia fala. Um dos maiores perigos da aula expositiva para adolescentes é o fato de que eles se sentem responsáveis somente em relação ao professor e não em relação a Deus — se é que se sentem responsáveis de alguma forma.

Uma de suas metas como professor deve ser ensinar seus alunos a estudar a Bíblia sozinhos e a encontrar respostas para seus problemas na Palavra de Deus, sem ter que confiar em outra fonte de informação e orientação. (Não estou sugerindo que pessoas, inclusive os professores, e outros livros não sejam úteis, mas a autoridade definitiva quanto às decisões e ações é a Bíblia).

2. Relacione a Bíblia com as necessidades e experiências do adolescente.
A Bíblia não é um livro enfadonho e empoeirado, escrito séculos atrás, sem importância para os adolescentes modernos. Pelo contrário, é surpreendentemente atual e contém muitas orientações para os problemas com os quais estão lidando. É sua função, como professor, ajudar os alunos a unir o que você ensina aos seus estilos de vida.

A maioria das pessoas no mundo hoje estão silenciosamente gritando: 'você não vê que eu preciso de ajuda?' em todas as classes há gente com problema. Uma professora de escola pública relatou recentemente que há cada vez mais problemas relacionados à família, até mesmo entre os pequeninos, seguindo a mesma proporção do crescente número dos lares desfeitos. Os adolescentes deparam-se com a perplexidade, a confusão e problemas graves frequentes.
Pode um professor de Escola Dominical ficar satisfeito somente em' ensinara lição'?

3. O ensino deve ser personalizado.

O professor deve conhecer profundamente os membros de sua classe. Deve ensinar levando em conta os conhecimentos, os interesses e as necessidades dos alunos. Jesus agiu assim. Sua tática de ensino era uma para o incrédulo Tomé e outra para o hesitante Pedro. Seu método de ensino para os discípulos entristecidos era diferente daquele empregado em relação aos comerciantes que trabalhavam no templo.

A lição bíblica deve ser ensinada — isso é certo. A Bíblia tem as respostas — isso é verdade. Mas a função do professor é a de mostrar como a Bíblia tem respostas para a vida individual de cada aluno, considerando seus conhecimentos, interesses e necessidades particulares" (JOHSON, Lin. Como Ensinar Adolescentes. CPAD, 2003, pp.77,78).

PURIFICANDO O ALTAR: O AVIVAMENTO
Repare nesse texto bíblico: "No oitavo ano do seu reinado, quando era ainda bem moço, Josias começou a adorar o Deus do seu antepassado Davi. E quatro anos mais tarde começou a purificar a terra de Judá e a cidade de Jerusalém, destruindo os lugares pagãos de adoração, os postes-ídolos e as outras imagens de pedra e de metal" (2 Cr 34.3). Josias fez uma limpeza no reino, derrubou os altares dos ídolos que fizeram Israel pecar, queimou os ídolos, quebrou as imagens de fundição, reduzindo-as todas ao pó. Feito isso, espalhou o pó sobre as sepulturas dos que lhes tinham sacrificado.

Também mandou retirar todos os utensílios que pertenciam a Baal e exterminar tudo quanto era abominável a Deus. Por fim, queimou os ossos dos sacerdotes sepultados para purificar Judá e Jerusalém. Depois disso, Josias leu o livro da Lei diante de todo o povo.

Convocou a todos os anciãos, levitas, sacerdotes e todos os habitantes, do maior até o menor, e fizeram concerto perante Deus e estabeleceram o culto ao Senhor todos os dias, para que não mais se desviassem de seus preceitos (2 Cr. 34.29-33). E celebraram a Páscoa, e Josias restabeleceu cargos e o ministério da Casa do Senhor.

AUXÍLIO TEOLÓGICO

SAIBA MAIS AQUI >>
SAIBA MAIS AQUI >>

O rei Josias leu todas as palavras do livro (2 Cr. 34).
Todo avivamento espiritual registrado no AT surgiu de uma renovada proclamação da Palavra de Deus e da obediência a ela.

(1) Josias leu as "palavras do livro do concerto" diante do povo, e os ouvintes voltaram-se para Deus (vv.30-33).

(2) Numa ocasião anterior, Josafá e os levitas "ensinaram em Judá, e tinham consigo o livro da Lei do SENHOR" (2 Cr. 17.9).

(3) Posteriormente, Esdras leu a Lei de Deus, seis horas por dia, durante seis dias a fio (Ne 8.3,18) e a explanou de tal maneira que o povo entendesse o que se lia (Ne 8.8). Todos os reais e duradouros avivamentos são marcados pela reposição da Palavra de Deus ao seu devido lugar de autoridade e de honra. Uma evidência segura de que o avivamento está começando entre o povo de Deus é o grande desejo de ouvir, estudar e obedecer a Palavra do Senhor (At. 2.42)" (Bíblia de Estudo Pentecostal. CPAD, 1995, pp.703,04-Nota).

JOSIAS FOI POUPADO DO MAL
Nesse tempo, levantou-se, em Jerusalém, a profetisa Hulda para anunciar, da parte do Senhor Deus, o mal que, inevitavelmente, viria sobre todo o Judá (2 Rs 22.13-20). Embora o Senhor perdoe os corações arrependidos do pecado, sempre sofremos alguma consequência pelos pecados cometidos.

No caso de Israel, o povo pecou constantemente contra Deus, até que chegou um momento em que as consequências se tornaram inevitáveis. Que possamos plantar boas sementes de temor, obediência e retidão, assim como o rei Josias, que buscou fazer a diferença. Foi exatamente devido à sua fidelidade, e por ter um coração quebrantado diante de Deus, que o rei f içou isento de ver o mal sobrevir ajuda em seu tempo: "e por isso só depois da sua morte é que vou castigar Jerusalém. Vou deixar que você morra em paz." (2 Rs 22.20). Logo após a morte de Josias, Judá seria invadida pelo Império babilônico e passaria pelo cativeiro que duraria 70 anos.

Conclusão
Deus sempre requererá de seu povo obediência, temor e retidão ante seus preceitos. E isso tudo se resume ao amor que temos por Ele e à sua obra.

Josias escolheu fazer a diferença, mesmo Israel tendo um histórico de reis tão iníquos aos olhos de Deus. Entretanto, Josias decidi u ser um rei diferente. Apesar de assumir o rei no tão jovem, foi justo diante do Senhor e restaurou muitas coisas que estavam perdidas em seu tempo. Meu caro adolescente, seja também um restaurador das obras de Deus em sua geração. Viva sempre à luz da Palavra de Deus e, certamente, o Senhor abençoará você!

Recapitulando

Josias foi um rei que nasceu em uma casa de perversos. As Escrituras relatam que seu pai, Amon, foi um rei que só fez o que era mau perante o Senhor. Amon apenas repetiu os atos iníquos de seu pai, Manassés; que reinou por 55 anos em Judá e se envolveu com os deuses e com feitiçarias.

Josias veio de uma linhagem que se desviara dos preceitos de Deus. Seu avô e seu pai foram reis idólatras. Porém, ele escolhe, fazer a diferença e reinar debaixo das mãos do Deus Altíssimo.

Prefere se humilhar, servir com temor e obediência perante o Senhor. Decidiu limpar e purificar o altar do Senhor, queimando os ídolos e as imagens levantadas pelos seus familiares. Restaurou a comunhão do povo de Israel com o nosso Deus. Seus atos foram honrados e Josias tornou-se um rei abençoado por Deus. Todavia, nada disso apagou a ira do Senhor que certamente viria sobre o povo.

Esse avivamento apenas adiou a ira de Deus, pois os pecados de Judá chegaram a tal ponto que não puderam ficar impunes. Que essa lição possa nos fazer refletir acerca dos preceitos do nosso Deus. Portanto, Ele espera de seus filhos a retidão de uma vida consagrada e santificada todos os dias. Um coração inclinado a apartar-se do mal e do pecado.
Refletindo
1. Você almeja ser como o Rei Josias e fazer a diferença em seu tempo?
Resposta pessoal.
2. O que deseja fazer de grandioso na obra de Deus?
Resposta pessoal.
3. O que você mais aprendeu com a história do rei Josias?

 Resposta pessoal.

 
Top