FECHAR <----

CLIQUE AQUI

A fecundação é o começo de todo desenvolvimento embrionário. O processo da fecundação é a junção do esperma-tozóide (semente masculina) com o óvulo ou ovócito (semente feminina) e ocorre no interior da trompa de falópio, conduto que liga o útero aos ovários. Nesse evento, há também a fusão do material genético do espermatozóide com o material genético do óvulo, os quais vão determinar as características físicas da pessoa, como a cor dos olhos, tipo de cabelo, estatura e até características da personalidade do indivíduo.

Veja também:

A VIDA A PARTIR DA FERTILIZAÇÃO OU FECUNDAÇÃO
A partir da fertilização ou fecundação com a formação do ovo ou zigoto, já há vida e existe também nesta célula uma personalidade com todas as suas propriedades: volitiva, cognitiva e afetiva, as quais vão se desenvolvendo paralelamente ao desenvolvimento embrionário. Há uma personalidade em potencial, caracterizando uma pessoa.

A ALMA E O ESPÍRITO A PARTIR DA FERTILIZAÇÃO
Deus fez o homem dotado de alma e espírito (Gn 2.7 e Hb 4.12), que passam a habitar no homem a partir da fertilização. Temos, portanto, uma pessoa com espírito, alma e corpo (embrionário) e personalidade em desenvolvimento.


Como posso afirmar que neste zigoto já existe uma substância espiritual e psicológica?
Porque é um ovo de um ser humano desde o início, portanto é inadmissível conceber um período no qual o homem não foi pessoa, um ser provido de alma e espírito. Este fenômeno é um milagre divino, é o mistério da vida, que está na perfeição infinita, na fonte da ciência e na inatingível sabedoria de Deus (SI 139.6). O desenvolvimento embriológico é regido pelo Criador (SI 139.13-16). Sob o aspecto teológico, a partir da fecundação já existe uma, pessoa, um ser vivo.
O conceito jurídico também considera o homem como pessoa a partir da fecundação. Portanto, a célula ovo ou zigoto já é uma pessoa.

A CIÊNCIA E O ASPECTO PESSOAL DO SER HUMANO
Porém, a ciência só considera o aspecto pessoal do ser humano a partir dos 16 dias após a fertilização, aproximadamente, quando ocorre a fixação da célula ovo na camada interna do útero (endométrio).

A ciência entende que é a partir deste período que inicia a formação do sistema nervoso central (cérebro), marcando o início da vida mental e da fase embrionária, uma vez que, no período que vai da fecundação ao décimo sexto dia, o zigoto é classificado como pré-embrião. Mas, sob o prisma bíblico, o homem é pessoa desde a fecundação.

O ABORTO É PECADO
Sob o ponto de vista bíblico, o aborto é pecado. A Bíblia é clara ao afirmar "não matarás" (Ex 20.13). A vida, é uma dádiva de Deus (At 17.25). Só Ele pode tirá-la em qualquer fase do desenvolvimento humano, cujas razões repousam na sua presciência e nos seus inescrutáveis mistérios. Ele faz sempre o melhor, ainda que não entendamos. Seu caminho é perfeito (SI 18.30).
“O caminho de Deus é perfeito; a palavra do SENHOR é provada; é um escudo para todos os que nele confiam (Sl 18.30)”.
Há casos nos quais a criança pode nascer com sérios problemas de saúde física ou mental, como nos de anencefalia (ausência de cérebro), ou no caso de gravidez em consequência de estupro, quando a lei até permite o aborto, porém, na nossa convicção, em nenhuma destas circunstâncias é permitido o aborto, por ser pecado. Não podemos comungar com o pecado. Mantenhamos firme a nossa convicção e a sã doutrina.
Fonte: Jornal Mensageiro da Paz
Artigo: Dr. Jairo Cortêz
Acervo: Ev. Jair Alves

Reverberação: www.sub-ebd.blogspot.com

 
Top