{ FECHAR }

CLIQUE AQUI


Lição Bíblica de Adolescentes
Trimestre: 4° de 2017
Rev. Do Professor
Editora: CPAD
Reverberação: Subsídios EBD
Outras Lições: Acesse Aqui
TEXTO BÍBLICO
Marcos 4.1-9,13-20
Destaque
"E existem aquelas pessoas que são como as sementes que foram semeadas em terra boa. Elas ouvem, e aceitam a mensagem, e produzem uma grande colheita: umas, trinta; outras, sessenta; e ainda outras, cem vezes mais do que foi semeado" (Marcos 4.20).
LEITURA DEVOCIONAL
Seg. Mc 4.1-9
Ter. Mc 4.13-20
Qua. Mc 16.15
Qui. 1Co 3.6,7
Sex. Jo 14.26
Sáb. Jo 15.16
Dom. Mt 28.19,20
CLIQUE E LEIA TAMBÉM:
Objetivos
Apontar para a convergência de todas as lições anteriores para esta última lição;
Conscientizá-los da importância de pregar o Evangelho;
Instá-los a darem um bom testemunho pessoal, baseado na Palavra de Deus.
Material Didático
Cartolina, régua, canetas hidrográficas.
ESTUDANDO A BÍBLIA
Chegamos finalmente a última Lição! Se tudo deu certo, seus alunos aprenderam que a Bíblia, a Palavra de Deus, é o manual do fabricante para nossas vidas. Como tal, - ela é perfeita, completa, confiável e, acima de tudo, o mapa que nos mostra como chegarmos a Cristo, nosso Senhor e Salvador. Agora falta a última lição que coroa todo este trabalho: mostrar que a sua mensagem tem de ser levada adiante. Eles devem compreender que nem sempre serão bem-sucedidos, mas que isto não deve desanimá-los, nem tampouco se envergonharem da preciosa mensagem que foi confiada a eles. A base para isso será a parábola do semeador. Estude a lição, busque conhecimento adicional em livros como comentários bíblicos, sobre agricultura e até sobre matemática, afinal, a parábola também é um gráfico que pode ser utilizado para ilustrar o seu significado literário: um desvio para se chegar a um determinado ponto.

Clique e acesse
Você se lembra do que Jesus disse em Marcos 16.15? "Vão pelo mundo inteiro e anunciem o evangelho a todas as pessoas."
O objetivo dEle não era que sua mensagem fosse ouvida apenas pelas pessoas da Palestina naquela época. Ele escolheu discípulos, os treinou, os ensinou e os capacitou para continuarem seu ministério, pregando o Evangelho para todos, tanto judeus como estrangeiros. Foi o que eles fizeram e, através de gerações e gerações de cristãos comprometidos com a pregação do Evangelho, a Igreja se espalhou portado o mundo e chegou até você. Agora, cabe a você continuar a cumprir este mandamento de Jesus. Claro que nem todos estão com o coração aberto para receber a boa nova de salvação, mas Jesus nos alertou que seria assim quando contou a parábola do semeador. Aliás, você sabe o que é parábola?
O que é uma parábola
Gênero literário que evoca, por comparação, outras realidades de ordem superior.
Por exemplo: O rico e a ovelha do pobre (2 Sm 12.1-10); O bom samaritano (Lc 10.25-37); o juiz iníquo (Lc 18.1-8); o semeador (Mt 13.1-23).

Pausa Aí. Desculpa, mas não entendi nadinha...
Foi mal. Deixa eu explicar melhor: uma parábola é uma história terrena com um significado espiritual. E uma comparação.

Assim, as parábolas de Jesus usavam elementos do cotidiano de seus ouvintes. Portanto, o fundo histórico e cultural da Palestina na época de Cristo são importantes para entendermos suas parábolas. Não é à toa que Ele contava histórias citando plantações, assaltos à beira da estrada, pastoreio de ovelhas, etc. Era a realidade do povo da Galileia e da Judeia. E Ele usava estes elementos que as pessoas conheciam muito bem para falar de coisas que eles não conheciam, como o plano da Salvação, a misericórdia de Deus, a prática do amor ao próximo, etc.

Resumindo: ao invés de Jesus explicar diretamente estes conceitos espirituais, pois seria complicado demais para as pessoas, ele contava uma história para explicar por meio de comparações. Assim, Jesus é o bom pastor, Deus é o semeador, e assim por diante.
 
Só que o significado espiritual das histórias que Jesus contava não era assim, fácil de perceber na parábola. Muitas vezes era necessário que Jesus explicasse o que Ele estava querendo ensinar acerca do Reino de Deus com aquela parábola.

VEJA TAMBÉM – CLIQUE:

AUXILIO TEOLÓGICO
Jesus ensinava às pessoas contando-lhes histórias em forma de parábolas; usou cenas conhecidas [o lavrador no cuidado do campo, o pastor no trato das ovelhas, etc.] para explicar importantes verdades espirituais. Esse método de ensino obriga o ouvinte a pensar. Oculta a verdade àqueles que são demasiadamente rebeldes ou preconceituosos para ouvir o que está sendo ensinado. A maioria das parábolas tem uma especificidade teológica, portanto devemos ter cuidado para não ir além do que Jesus pretendia ensinar.

[...] Escutamos com nossos ouvidos, porém existe uma forma mais profunda de ouvir: com a mente e o coração. Isso é importantíssimo para compreendermos espiritualmente as palavras de Jesus. Algumas pessoas da multidão procuravam provas contra Jesus, mas outras estavam verdadeiramente desejosas de aprender e crescer. As palavras de Jesus eram dirigidas àqueles que estavam sinceramente interessados.
Algumas pessoas não compreendem a verdade de Deus, porque não estão prontas para recebê-la. Ele revela a verdade às pessoas que agirão de acordo com ela e a tornarão visível em sua vida. Quando você falar com as pessoas a respeito de Deus, esteja certo de que só compreenderão se estiverem prontas para isso. Seja paciente, aproveite todas as oportunidades para contar-lhes mais detalhes sobre Deus e ore para que o Espírito Santo abra a mente e o coração de cada uma, a fim de que recebam a Palavra (a revelação da verdade) e ajam de acordo com ela (Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal. Rio de Janeiro: CPAD, 2008, p. 1297).

Explicando a Parábola do Semeador

Antes de contar a sua parábola, Jesus exigiu atenção das pessoas: "Escutem!" — Ele falou (Mc 4.3). As pessoas logo perceberam que Eletinha algo importante para falar. Então, Ele contou a parábola do Semeador. Leia Marcos 4.3-9. Nela, Jesus conta a história de um homem que saiu a semear, lançando sementes a esmo. A Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal explica porquê: "As sementes eram plantadas manualmente. A medida que o lavrador caminhava pelo campo, jogava sobre o solo punhados de semente, as plantas não cresciam em fileiras harmoniosas como atualmente, quando a semeadura é feita com o auxílio de máquinas semeadoras. Não importa o quanto o lavrador fosse habilidoso, ele nunca conseguia evitar que algumas sementes caíssem pelo caminho, sobre rochas e espinhos ou fossem carregadas pelo vento. Assim, o lavrador lançava a semente com liberalidade, a fim de que um número suficiente caísse em solo fértil e a colheita fosse assegurada". Tanto no Evangelho de Marcos quanto no de Mateus, esta foi a primeira parábola de Jesus que foi registrada, o que leva a crer que foi a primeira parábola que Ele contou.

*Dúvida! Qual a moral da história da parábola do Semeador?

Boa pergunta. As pessoas que a ouviram quando Jesus a contou também não sabiam. Só que aí começa o problema: muitos não ficaram para ouvir a explicação (v. 10). Somente aqueles que tinham interesse sincero em aprender com Jesus permaneceram e perguntaram o que ela queria dizer. Então, em Marcos 4.13-20, Ele explicou. Esta parábola esclarece porque nem todas as pessoas que ouvem a mensagem do Evangelho se convertem e, daquelas que o recebem, nem todas o seguem até o fim. A semente é a Palavra. A semente é boa, o problema são os solos. Eles simbolizam pessoas com quatro tipos de vidas diferentes: pessoas duras (caminho), pessoas superficiais (pedras), pessoas atribuladas (espinhos) e pessoas receptivas (boa terra). Pessoas com o coração endurecido não são receptivas ao Evangelho e o descartam logo. Já pessoas superficiais recebem a mensagem com alegria, mas não tem maturidade e suficiente comunhão com Deus para suportarem os dias maus. E os dias maus sempre vêm, afinal, a vida cristã não é um mar de rosas. Também há pessoas que são atribuladas, mas o problema delas não é a perseguição, mas sim o egoísmo, colocando a si mesmas e suas prioridades acima do Evangelho. Por fim, há pessoas com o coração aberto que recebem a mensagem do Evangelho de forma profunda, desprendida e dedicada. Essas pessoas frutificarão e muito! Que tipo de pessoa você quer ser?

AUXÍLIO TEOLÓGICO
As multidões tinham partido e Jesus estava só, exceto por aqueles que estavam junto dele com os doze (v. 18). Estes eram seguidores solidários que estouram entre o público maior, e interrogaram-no acerca da parábola.
Esta pergunta ilustra o objetivo e eficiência das suas parábolas: levarem as pessoas a pensar, afim de que a mensagem pudesse penetrar em seus e corações através dos seus ouvidos (Lc 9.44).

Semeando a boa notícia do Evangelho
O que Jesus quis nos ensinar com esta parábola? Bom, em primeiro lugar, que devemos cumprir o mandamento de pregar o Evangelho, mas sem a neura de converter ou ganhar alguém para Jesus". Nem todas as sementes que lançamos em solo fértil. E não cabe a nós julgarmos os outros para sabermos quem é "solo fértil" e quem não é. Jesus disse para anunciarmos o Evangelho "a todas as pessoas" (Mc 16.15). Até porque quem convence não é você ou eu, mas o Espírito Santo. Paulo deixou isso ainda mais claro em 1Corintios 3.7: " De modo que não importa nem o que planta nem o que rega, mas sim Deus, que dá o crescimento".

Repetindo: isto não é um concurso ou uma competição: é um mandamento, do qual muitas vezes nem sabemos quantas pessoas foram tocadas pelo Espírito Santo por meio de nosso testemunho pessoal ou por uma palavra dita no momento exato. E, quer saber? E até bom a gente não saber, para não dar chance para a vaidade crescer em nosso coração e a gente começar a achar que é alguma coisa importante. A obra é dEle, então toda a honra, toda a glória sejam dadas somente à Ele, o nosso Deus. Disse Jesus: "Portanto, vão a todos os povos do mundo e façam com que sejam meus seguidores, batizando esses seguidores em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo e ensinando-os a obedecer a tudo o que tenho ordenado a vocês. E lembrem disto: eu estou com vocês todos os dias, até o fim dos tempos" (Mt 28.19,20).

AUXILIO BIBLIOLOGICO
"A obra de Deus envolve muitos indivíduos diferentes com uma variedade de dons e habilidades. Não existem "estrelas" nessa tarefa, somente membros da equipe executando suas funções específicas. Podemos nos tornar membros úteis da equipe de Deus, colocando de lado nosso desejo de receber a glória pelo que fazemos. Não busque o elogio que vem das pessoas-este é comparativamente desprezível. Antes busque a aprovação de Deus" (Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal. Rio de Janeiro: CPAD, Rio de Janeiro: 2008, p.1730).
 
Conclusão
Vimos muita coisa neste trimestre acerca do nosso "Manual do Fabricante", mas este é só o começo. Imagine que esta lição foi seu treinamento para sua jornada pessoal para dentro da Palavra de Deus. E, quanto mais você explorá-la, mais tesouros espirituais descobrirá. Mas há uma regra: o que aprendemos de Deus, compartilhamos com os outros. Passe adiante a mensagem do Evangelho: Deus é amor e provou isso enviando seu filho, Jesus, para nos ensinar e nos salvar, morrendo por nós na cruz.
Mas é muito importante você entender que suas atitudes falam mais alto do que suas palavras. As pessoas à sua volta, vão avaliar o Evangelho de Jesus por meio de seu testemunho de cristão. Que responsabilidade, hein?

Portanto, mergulhe fundo na Palavra, deixe que ela faça parte de sua vida. Melhor: deixe que ela direcione a sua vida. Aprenda, por meio da leitura da Palavra de Deus, o que o Deus da Palavra quer para a sua vida. E o que Ele quer é que você tenha vida, e vida em abundância.

O Evangelho tem de ser vivido, pregado, curtido e compartilhado. Jesus disse que o Espírito Santo nos lembraria de todas as coisas (Jo 14.26). Detalhe: Ele disse que "lembraria", não que daria cola.  Ele só poderá te lembrar daquilo que você leu antes. Por isso, é muito importante que você leia o seu "Manual do Fabricante", pois onde quer que você vá, o que quer que você faça, o nome de Jesus estará junto, colado em você. Então seja um bom representante de Cristo. Para muitas pessoas sua vida é a única Bíblia que tem para ler.

Recapitulando
Jesus disse: "Vão pelo mundo inteiro e anunciem o evangelho a todas as pessoas" (Mc 16.15). O objetivo dEle não era que sua mensagem fosse ouvida apenas pelas pessoas da Palestina naquela época, mas que atravessasse gerações. Ele escolheu discípulos, os treinou, os ensinou e os capacitou para continuarem seu ministério, pregando o Evangelho para todos, tanto judeus como estrangeiros. Agora, cabe a você continuar a cumprir este mandamento de Jesus.

Uma parábola é uma história terrena com um significado espiritual. É uma comparação.

Assim, as parábolas de Jesus usavam elementos do cotidiano de seus ouvintes. Ao invés de Jesus explicar diretamente estes conceitos espirituais, pois seria complicado demais para as pessoas, Ele contava uma história para explicar por meio de comparações. Assim, Jesus é o bom pastor, Deus é o semeador, e assim por diante.

O significado espiritual das histórias que Jesus contava não era fácil de se perceber. Muitas vezes era necessário que Jesus explicasse o que Ele estava querendo ensinar acerca do Reino de Deus com aquela parábola.

O que Jesus quis nos ensinar com esta parábola é que pregar o Evangelho é um mandamento, do qual muitas vezes nem sabemos quantas pessoas foram tocadas peio Espírito Santo por meio de nosso testemunho pessoal ou por uma palavra dita no momento exato.

O Evangelho tem de ser vivido, pregado, curtido e compartilhado. Por isso, é muito importante que você leia o seu "Manual do Fabricante".

Refletindo
1. O que é uma parábola?
GÊnero literário que evoca, por comparação, outras realidades de ordem superior.
2. Qual o significado da Parábola do Semeador?
Esta parábola esclarece porque nem todas as pessoas que ouvem a mensagem do Evangelho se convertem e, daquelas que o recebem, nem todas o seguem até o fim. A semente é a Palavra. A semente é boa, o problema são os solos.
3. Você deseja semear a boa notícia, o Evangelho?
Resposta pessoal.

Fonte: Lições Bíblicas de Adolescentes – 4° trimestre de 2017, CPAD – Reverberação: Subsídios EBD

     


 
Top