FECHAR
CLIQUE AQUI
 


TEXTO BÍBLICO
2 Tessalonicenses 2.1-12

Destaque
"Escutem! - diz Jesus. Eu venho logo! Vou trazer comigo as minhas recompensas, para dá-las a cada um de acordo com o que tem feito." (Ap 22.12)
LEITURA DEVOCIONAL
SEG............................................ Mt 24.11
TER............................................. Tm 4.1
QUA............................................. Tt 2.12,13
QUI.............................................. At 1.11
SEX............................................. Jo 14.3
SÁB............................................. 1 Ts 1.10
DOM............................................ 2 Ts 2.3
Objetivos
Ratificar o entendimento de que Jesus Cristo virá brevemente; Alimentar a esperança de sua vinda;
Descrever o império do mal na Terra.

VEJA TAMBÉM:
1) Novas Lições da Classe de Adultos – Clique Aqui
2) Novas Lições de Jovens - Clique Aqui
3) Vídeos Aulas - Clique Aqui
4) Estudos para professores da escola dominical Clique aqui

QUEBRANDO A ROTINA
Professor, para introduzir a aula de hoje sugerimos a realização de uma dinâmica chamada "Arrumondo a Mala”, cujo objetivo menor é ilustrar aos alunos a necessidade de estar preparado para vinda do Senhor. Distribua uma folha e uma caneta para cada aluno da classe. Após, diga-lhes que eles ganharam uma passagem a aérea para Israel e o voo será daqui a uma hora. Explique-os que a folha representa a mala que eles poderão levar para a viagem, e que deverão escrever, colocar na mala tudo que precisam para o passeio, porém, eles possuem apenas 1 minuto para arrumarem a mala. Não deixe passar um segundo sequer do tempo. Ao terminara tempo peça-os prepararem de escrever, Independentemente se conseguiram ou não arrumarem a mala colocando as coisas mais essenciais para a vigem, diga-lhes que é necessário que estejam sempre preparados para a vinda de Jesus, pois ela será repentina, num abrir e fechar de olhos.

ESTUDANDO A BÍBLIA
Caro professor você foi chamado para fazer discípulos. Sua vida deve ser um exemplo para seus alunos, afinal de contas eles lhe observam o tempo todo. Você deve aproveitar todas as oportunidades para ensiná-los a serem verdadeiros seguidores de Jesus. Eles precisam descobrir a necessidade de um discipulado radical, envolvente e transformador. Entretanto, paro que seu ministério com os adolescentes seja mais produtivo é indispensável que você busque entender melhor as características e necessidades da faixa etária em que seus alunos se encontram. E para isso, sugerimos a leitura do livro "Manual de Ensino para o Educador Cristão: compreendendo natureza, as bases e o alcance do verdadeiro ensino cristão", publicado peia CPAD. Boa aula!

Desacreditada pelos céticos, porém aguardada por centenas e milhares de cristãos espalhados pelo mundo. Segunda Vinda de Jesus é uma promessa bíblica que está prestes a ser cumprida. Basta um olhar atento para reconhecermos que os sinais que antecedem  volta de Cristo estão aceleradamente se cumprindo em nossos dias.

A Segunda Vinda de Jesus
A Bíblia está repleta de textos que falam sobre a Segunda Vinda de Jesus. Nosso Senhor atestou que um dia, após sua morte e ressurreição, retornaria à Terra para buscar a sua Igreja (Mt 16.27; 24.30,32-51; Mc 13.31-36; Jo 14.3). Os anjos ratificaram essa promessa (At 1.11). A Segunda Vinda do Senhor é a maior promessa para os salvos! Ela é a bendita esperança da Igreja (Tt 2.12,13).

Por intermédio das cartas de Paulo, concluímos que a Segunda Vinda de Jesus ocorrerá em duas fases distintas, a saber:
 
A primeira diz respeito ao Arrebatamento da Igreja, o encontro da Noiva com o Noivo nos ares, antes da Grande Tribulação (1 Co 15, 1 Ts 4.13-18); e a segunda, corresponde à volta visível e gloriosa de Jesus com sua Igreja, no final da Grande Tribulação, para livrar o povo de Israel de seus inimigos na batalha do Amargedom (Zc 14.4; Ml 3.2), bem como julgar as nações (Mt 25.31-46) e dar início ao reino de mil anos sobre a Terra (Is 2.1,4; 65.20,22; Jr 23.5; Mt 24.30; Ap 19.11- 21; 20.1-10).

A expectativa da volta de Jesus deve inspirar e impulsionar cada cristão a uma vida santa e agradável a Deus (1 Ts 5.23, Hb 12.14). Como disse o irmão Tiago: “vocês também precisam ter paciência. Não desanimem, pois o Senhor virá logo" (5.8).

AUXÍLIO ESCATOLÓGICO
A Segunda Vinda de Jesus
Vivendo ainda a atmosfera da ascensão do Cristo, pensavam os crentes primitivos que a parousia dar-se-ia naquela geração. E eles não estavam de todo errados. Se o fim haveria de vir somente depois da proclamação universal da mensagem do Reino, então chegara o momento. Pois o Evangelho não necessitara mais de três décadas para alcançar os rincões mais distantes do Império Romano.

Compreende-se porque os tessaionicenses começaram a se portar como seja houvera chegado o Dia do Senhor. Das cartas que Paulo lhes escreveu, depreende-se estarem eles desapegando-se de suas responsabilidades sociais e domésticas, induzidos que eram por uma insidiosa escatomania. Ou escatofobia? Não bastasse a balbúrdia doutrinária, pretensas epístolas de Paulo circulavam pelas igrejas, levando-as ao desequilíbrio e à histeria.

[...] Através dessas epístolas, a Igreja Primitiva aprendeu a lidar com as Ultimas Coisas. A Escatologia haveria de ser tratada como a esperança sempre abençoada, e não como o escapismo da desesperança. A comunidade cristã disciplinou-se! Já podia receber quieta e comedidamente o Apocalipse. Já sabia que, no programa de Deus, há um tempo para cada propósito e desígnio” (ANDRADE, Claudionor Corrêa de. Dicionário de Escatologia Bíblica. Rio de Janeiro: CPAD, 1998, pp.10,11).

O encontro com o Senhor
Ao falar sobre o arrebatamento, o apóstolo Paulo afirma que o evento ocorrerá a qualquer momento, “num abrir e fechar de olhos” (1 Co 15.52). Razão pela qual devemos estar vigilantes (Mt 24.42). O apóstolo ainda diz que "aqueles que morreram crendo em Cristo ressuscitarão primeiro (1 Ts 4.16), ou seja, todos os crentes que durante a vida se mantiveram fiéis a Cristo como Senhor e Salvador, serão ressuscitados à semelhança de Jesus (1 Ts 4.14; Fp 3.21), independente do estado de seus corpos físicos (deteriorados, comidos pelos animais, reduzidos a pó, carbonizados). Essa é a grande vitória dos salvos sobre a morte, o último inimigo a ser derrotado (1 Co 15.21,26).

Ainda na primeira epístola aos tessalonicenses, o apóstolo Paulo continua o texto dizendo, que depois da ressurreição dos mortos, os que estiverem vivos serão arrebatados juntamente com eles nas nuvens para habitar com o Senhor para todo sempre (1 Ts 4.17). Porém, em 1 Coríntios 15.50-58, o apóstolo dos gentios afirma-nos que os corpos dos vivos e dos mortos, antes de serem arrebatados, serão transformados primeiramente. Não sabemos ao certo como se dará esse processo, mas uma certeza deve haver em nosso coração: Deus fará com que o nosso corpo físico, mortal e corrupto seja transformado em um corpo espiritual, imortal, incorruptível e glorificado para louvor do seu Nome.

AUXÍLIO TEOLÓGICO
"A palavra traduzida como "encontrar” o Senhor é apantesin. Ela é frequentemente usada em um sentido técnico, para descrever uma delegação de cidadãos que formalmente se encontra com um visitante importante fora de uma cidade, e o acompanha para dentro de seus muros. Alguns têm concluído que os santos ressuscitados e transformados encontram Cristo 'nos ares' e então o acompanham de volta para executar os juízos descritos em [2 Tessalonicenses] 1.5-10, e em outras passagens. Outros argumentam que os salvos encontram-se com Cristo e voltam com Ele para o céu. No entanto, Paulo claramente identifica o ponto que ele deseja explicar, dizendo: 'E assim estaremos sempre com o Senhor’ (4.17). Onde quer que Jesus esteja, nós estaremos com ele. E é esta verdade que Paulo quer que os seus leitores entendam: que aqueles que morrerem antes de nós, e nós — se estivermos vivos por ocasião da vinda de Cristo — podemos ter a mesma esperança maravilhosa. E, tendo explicado isto, Paulo conclui: ‘Portanto, consolai-vos uns aos outros com estas palavras' (4.18)” (RICHARDS, Lawrence O. Comentário Histórico-Cutural do Novo Testamento. Rio de Janeiro: CPAD, 2007, p.460).

O império da maldade
Após a Igreja ser livre da “ira futura” (1 Ts 1.10) por meio do Arrebatamento, um período de sete anos será iniciado na Terra, o qual é denominado peia Bíblia de a Grande Tribulação. Neste tempo, Deus trará juízos sobre a humanidade por causa de sua incredulidade, os quais virão por meio da abertura dos sete selos, das sete trombetas e das sete taças da ira de Deus (Ap 6—18). Jesus disse que nesse tempo "haverá um sofrimento tão grande como nunca houve desde que Deus criou o mundo” (Mc 13.19; Dn 12.1).

A Bíblia revela ainda a manifestação do "homem do pecado”, o “filho da perdição” (2 Ts 2.3), o "anticristo” (1 Jo 4.3), o “príncipe que há de vir” e que fará uma falsa aliança com Israel (Dn 9.26,27). O Anticristo será um governante mundial que usará sua influência para obter apoio de todas as nações. Na visão de João, no livro do Apocalipse, o Anticristo é a besta que surge do mar (Ap 13.1). Este é o maior líder de toda a história humana, um homem superinteligente, carismático, popular, demagogo, que virá no poder de Satanás (1 Ts 2.9,10). Ele exercerá controle sobre a política, a
economia e a religião (Dn 11.35-43; Ap 13.1- 18; 18.1-24), e terá como aliados o próprio Diabo e o falso profeta (Ap 13), formando assim uma tríade satânica.

Entretanto, é importante destacar que o império da maldade não durará para sempre. Segundo a Bíblia, o Anticristo e o falso profeta serão derrotados por Cristo e lançados no lago de fogo ardente, inaugurando esse lugar de condenação eterna (Ap 19.19-21). 0 Diabo será preso por mil anos (Ap 20.2), durante a Milênio, e vencido completamente após o final dele (Ap 20.7-10).

AUXÍLIO ESCATOLÓGICO
ANTICRISTO
[Do gr. anti, contra, ou em lugar de, e christos, o ungido] Opositor por antonomásia de Cristo. Também pode significar aquele que se coloca no lugar de Cristo. [...] Alguns procuram identificar o Anticristo com os que, no decorrer dos séculos, procuraram destruir a Igreja. Domiciano e Nero, por exemplo. [...] De acordo com a Bíblia, o Anticristo só há de aparecer após o arrebatamento dos santos (ANDRADE, Claudionor Corrêa de. Dicionário de Escatologia Bíblica. Rio de Janeiro: CPAD, 1998, p.23).

RECAPITULANDO
A lição de hoje nos instruiu sobre a promessa da Segunda Vinda de Jesus, que ocorrerá em duas fases. A primeira, para a Igreja somente, no Arrebatamento; a segunda, depois da Grande Tribulação, a fim de livrar Israel e instaurar o Reino Milenial.

E preciso que haja em nós um compromisso com um estilo de vida simples e de constante vigilância semelhante ao de Jesus, bem como uma atitude de paz com todos e uma vida de santidade diante de Deus e dos homens. Lembremo-nos das palavras do pastor Eliezer Lira: "vigiar não é simplesmente esperar pelo futuro, mas engajar-se ativamente no presente para definir o futuro. Vigiar não é estar acordado quando Jesus voltar, nem especular a respeito do dia e hora; é preparar-se agora, no momento presente".

REFLETINDO

1. O que a Bíblia diz sobre o dia e a hora da vinda de Jesus?
"Porque o Filho do homem virá numa  hora em que vocês menos esperam” (Mt 24.42,44).

2. Como se dará a Segunda Vinda de Jesus?
Em duas fases distintas. A primeira será invisível para a Igreja no Arrebatamento, e a segunda será visível para Israel a fim de livrá-lo na Batalho do Amargedom para dar inicio ao Milênio.

3. Segundo Paulo, qual é a bendita esperança da Igreja?
O Arrebatamento da Igreja.

Fonte: Lições Bíblicas de Adolescentes – 4° trimestre de 2018, CPAD – Divulgação: Subsídios EBD


 
Top