FECHAR

CLIQUE AQUI

A população da Mauritânia é 99% muçulmana e apenas 0,2% é cristã.
Pouco se fala da Mauritânia, país do oeste africano que tem dados não muito dignos de celebração. Foi a última nação do mundo a abolir a escravidão, o que só aconteceu oficialmente em 1981. Mas a escravidão só passou a ser considerada crime em 2007. No entanto, mesmo após a aprovação da lei, o regime continua a existir no país.
O governo nega a existência da escravidão e não há dados oficiais confiáveis sobre a quantidade de escravos, mas as estimativas são altas. O índice Global de Escravidão divulgado em 2018 aponta que mais de 90 mil pessoas (ou 21 em cada mil) vivem em escravidão moderna na Mauritânia.

A PERSEGUIÇÃO
Outro fato a se lamentar sobre o país é que foi o que mais subiu na Lista Mundial da Perseguição 2019, em comparação ao ano anterior. Em 2018 era o 47° colocado e em 2019 foi para o 25° lugar, subindo 22 posições. Uma das explicações para isso é que, em abril de 2018, a Mauritânia adotou uma nova lei que torna a pena de morte por apostasia ou blasfêmia obrigatória. Antes, o “infrator” tinha três dias para voltar atrás na decisão de se converter. Por causa disso, cristãos ex-muçulmanos temem se batizar e, assim, serem acusados de apostasia.


VOCÊ SABIA?
• Crianças já nascem escravas, visto que a condição de escravo é hereditária.
• As famílias forçam as meninas a comer e engordar para garantirem “um bom casamento”, pois o padrão de beleza é ser branca e robusta.
• Além da Mauritânia, existem apenas outras três repúblicas islâmicas: Afeganistão, Paquistão e Irã.

PEDIDO DE ORAÇÃO – ORE:
• Para que o evangelho seja anunciado livremente e a igreja cresça no país.
• Pelas iniciativas missionárias existentes para alcançar crianças e jovens.
• Por um movimento de oração pela Mauritânia, um país esquecido por muitos.
Veja também:

Informações: Revista Portas Abertas. Ano 37 – N; 5 (Maio de 2019) | Divulgação: Subsídios EBD

Postar um comentário

ESCREVA UM COMENTÁRIO SOBRE O QUE VOCÊ LEU NESTA PÁGINA



 
Top