Anuncios

 

FECHAR <<=====

CLIQUE AQUI


Lições Bíblicas do 3° trimestre de 2019 - CPAD | Classe: Adultos | Data da Aula: 29 de Setembro de 2019.
TEXTO ÁUREO
“E o seu senhor lhe disse: Bem está, servo bom e fiel. Sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor.”
(Mt 25.21)

VERDADE PRÁTICA
Os crentes que fielmente zelam pela vida cristã serão gloriosamente recompensados.

LEITURA DIÁRIA
Segunda – Mt 25.4: A prudência na espera por Jesus
Terça – Mt 25.10: As prudentes entraram para as bodas
Quarta – Hb 6.10: Deus reconhece os fiéis
Quinta – Ap 2.10: Fiéis até à morte
Sexta – Lc 12.42: Cuidando dos servos do Senhor
Sábado – 1 Tm 3.3b: O servo fiel não é espancador

LEITURA BÍBLICA EM CLASSE
Lucas 12.36-38, 42-46
36 - E sede vós semelhantes aos homens que esperam o seu senhor, quando houver de voltar das bodas, para que, quando vier e bater, logo possam abrir-lhe.
37 - Bem-aventurados aqueles servos, os quais, quando o Senhor vier, achar vigiando! Em verdade vos digo que se cingirá, e os fará assentar à mesa, e, chegando-se, os servirá.
38 - E, se vier na segunda vigília, e se vier na terceira vigília, e os achar assim, bem-aventurados são os tais servos.
42 - E disse o Senhor: Qual é, pois, o mordomo fiel e prudente, a quem o senhor pôs sobre os seus servos, para lhes dar a tempo a ração?
43 - Bem-aventurado aquele servo a quem o senhor, quando vier, achar fazendo assim.
44 - Em verdade vos digo que sobre todos os seus bens o porá.
45 - Mas, se aquele servo disser em seu coração: O meu senhor tarda em vir, e começar a espancar os criados e criadas, e a comer, e a beber, e a embriagar-se,
46 - virá o Senhor daquele servo no dia em que o não espera e numa hora que ele não sabe, e separá-lo-á, e lhe dará a sua parte com os infiéis.
 
OBJETIVO GERAL
Mostrar que os crentes que zelam pela vida cristã serão gloriosamente recompensados.

HINOS SUGERIDOS: 8, 145, 535 da Harpa Cristã

OBJETIVOS ESPECÍFICOS
Abaixo, os objetivos específicos referem-se ao que o professor deve atingir em cada tópico. Por exemplo, o objetivo I refere-se ao tópico I com os seus respectivos subtópicos.
I - Expor o que Deus espera de seus mordomos;
II - Pontuar as características do mordomo infiel;
III - Destacar as qualidades do mordomo fiel.

INTERAGINDO COM O PROFESSOR
Uma das doutrinas mais significantes para os pentecostais é a iminência da volta de Jesus. Sim, Jesus pode voltar a qualquer momento e devemos estar vigilantes quanto a isso. Essa doutrina nos estimula a trabalhar fielmente até que Jesus volte. Nesse contexto, precisamos desenvolver os nossos talentos em favor do Reino de Deus. Devemos nos dedicar às coisas de Deus com fidelidade ao Senhor, sabendo que Ele é o nosso galardoador. Estejamos prontos e vigilantes! O Senhor pode voltar a qualquer hora.

INTRODUÇÃO
Cada crente foi chamado a ser um servo fiel. Não é preciso ter cargo ministerial para isso. Nesta última lição, veremos que o nosso Deus espera encontrar-nos servindo-o prudente e amorosamente, multiplicando os talentos que Ele nos concedeu. Que, em Cristo, nos achemos fiéis na presença do Pai Celeste. Jesus em breve virá.

PONTO CENTRAL
Os crentes que zelam pela vida cristã serão gloriosamente recompensados.

I – O QUE DEUS ESPERA DE SEUS MORDOMOS

1. Que sejam prudentes na espera do Senhor (Lc 12.37).
Na parábola do servo vigilante, o destaque está sobre os servos que esperam pelo seu Senhor de maneira atenta. Semelhantemente, a parábola das Dez Virgens conta que havia dois grupos delas: o primeiro era caracterizado pelas virgens “prudentes” que aguardavam o noivo a qualquer momento para as bodas; o segundo, pelas que não tinham azeite suficiente para a chegada do noivo. De modo semelhante, a Igreja de Cristo anseia pelo seu Senhor. Mas, no dia em que Ele arrebatar a Igreja, dois grupos serão destacados: os que vão subir, e os que ficarão para a Grande Tribulação. A igreja fiel espera o Senhor a qualquer momento.

2. Que esperem o Senhor com prontidão (Lc 12.38).
Na parábola do servo vigilante, o senhor esperava achar os seus servos de prontidão, para que, quando ele batesse à porta, imediatamente eles a abrissem. Assim, também, a parábola das virgens prudentes mostra que elas estavam prontas, sabendo que, a qualquer momento, o “esposo” chegaria. Esse é o ânimo que o nosso Senhor deseja encontrar quando de sua vinda. Os servos de Cristo precisam estar preparados, como mordomos fiéis, chamados a militar legitimamente (2 Tm 2.5). Não sejamos negligentes como as “virgens loucas” (Mt 25.3). Sejamos prudentes, vigilantes e amorosos. Jesus em breve voltará.

3. Esperem a recompensa do Senhor.
A Palavra de Deus declara: “Bem-aventurados aqueles servos, os quais, quando o Senhor vier, achar vigiando! Em verdade vos digo que se cingirá, e os fará assentar à mesa, e, chegando-se, os servirá” (Lc 12.37). Que honra será quando, nas Bodas do Cordeiro, formos servidos por Cristo no Céu! Os servos verdadeiramente fiéis honram o nome de Cristo no lar, no trabalho e nas mais diferentes esferas da sociedade. Sim, o Rei nos recompensará (Hb 6.10).

SÍNTESE DO TÓPICO I
Deus espera que seus mordomos sejam prudentes, esperem prontamente no Senhor e esperem as recompensas do Senhor.

SUBSÍDIO DIDÁTICO-PEDAGÓGICO
Ao preparar a sua aula, leve em conta o seguinte texto: “[...] Jesus agora se volta ao assunto de estar preparado para a vinda do Filho do Homem. A liberdade dos cuidados do mundo e a garantia de que o Pai celeste cuida dos que lhe pertencem podem tentar seus seguidores a ficar preguiçosos e ter uma atitude despreocupada. Mas como Jesus deixa claro, o verdadeiro discipulado inclui ser fiel no serviço e estar preparado para sua vinda. A vida na terra é imprecisa, mas a vinda do Filho do Homem é certa. Jesus apresenta três parábolas para ressaltar a importância da preparação espiritual: a parábola de estar preparado para vinda do Filho do Homem (vv.35-38), a parábola de esperar o Filho do Homem (vv.39,40) e a parábola do mordomo fiel durante a ausência de seu senhor (vv.41-48)” (Comentário Bíblico Pentecostal Novo Testamento. Rio de Janeiro: CPAD, 2003, p.404). Assim, trabalhe com segurança, diante de sua classe, os princípios de “espera”, “prontidão” e recompensa apresentados neste primeiro tópico.

CONSULTE


II – AS CARACTERÍSTICAS DO MORDOMO INFIEL (Lc 12.45-47).
A parábola denuncia o comportamento do mordomo infiel ante a iminente vinda do seu senhor.

1. Ele não espera que o Senhor em breve venha.
O mordomo infiel simplesmente conjectura em seu coração: “O meu senhor tarda em vir”. Essa imagem tipifica o crente que não se preocupa com a vinda iminente de Jesus. Nosso Senhor alertou quanto ao tempo de sua volta: “Por isso, estai vós apercebidos também, porque o Filho do Homem há de vir à hora em que não penseis” (Mt 24.44). Sua vinda pegará muita gente desprevenida.

2. Ele “espanca” outros servos.
A parábola também revela que o mau servo abusa de sua missão, passando a maltratar os outros servos de seu senhor. Ele passa a tratá-los com rigor tirânico e autoritarismo, espancando-os com palavras e atitudes brutais. Quantas pessoas já não deixaram o nosso meio por causa de tal comportamento? Uma das qualidades do mordomo fiel é o amor e o acolhimento.

3. Age de modo irresponsável.
O mau servo, abusando de sua posição, envolve-se com atitudes ilícitas e impróprias para quem é comissionado pelo seu senhor, entregando-se aos vícios e à embriaguez. Acerca disso, a Bíblia nos admoesta: “O vinho é escarnecedor, e a bebida forte, alvoroçadora; e todo aquele que neles errar nunca será sábio” (Pv 20.1).

A prudência cristã leva-nos a abster das bebidas alcoólicas de qualquer espécie. A experiência demonstra que os riscos de um descaminho é grande para quem faz uso do álcool.

SÍNTESE DO TÓPICO II
O mordomo infiel não espera que o seu Senhor volte, ele espanca outros servos e age de modo irresponsável.

SUBSÍDIO TEOLÓGICO
“Deus promete recompensar os fiéis, mas o resultado pode ser diferente. O mesmo mordomo pode pensar que levará muito tempo antes de o senhor chegar. Assim, ele se descuida e desenvolve uma falsa sensação de independência. Em vez de cuidar dos servos que estão abaixo dele, ele abusa deles e se entrega a comer, beber e se embebedar. A volta do seu senhor ocorre em completa surpresa. O senhor o apanhará em sua loucura e verá sua maldade, e o servo arrogante e infiel será responsabilizado por seus pecados.

A Nova Versão Internacional, em inglês, expressa a severidade do castigo: ‘Ele o cortará em pedaços e lhe dará um lugar com infiéis’ (v.46). O quadro é de desmembramento e indica que o castigo é mais que mero açoite. Envolve execução e morte. Ele compartilhará o mesmo destino com os incrédulos. De acordo com Mateus 24.51, a este servo será designado ‘a sua parte com os hipócritas; ali haverá pranto e ranger de dentes’” (Comentário Bíblico Pentecostal Novo Testamento. Rio de Janeiro: CPAD, 2003, p.405).


III – AS QUALIDADES DO MORDOMO FIEL

1. Fidelidade.
Uma das virtudes do mordomo fiel da parábola é, justamente, a sua fidelidade, que pode ser definida como a qualidade, ou caráter de quem é fiel, lealdade, firmeza e constância. No Apocalipse, Jesus disse: “Nada temas das coisas que hás de padecer. Eis que o diabo lançará alguns de vós na prisão, para que sejais tentados; e tereis uma tribulação de dez dias. Sê fiel até à morte, e dar-te-ei a coroa da vida” (Ap 2.10).

Diante das dificuldades e das perseguições, Deus chama o cristão para ser-lhe fiel em todas as coisas. Não desista; seja perseverante.

2. Prudência.
Outra qualidade apresentada na parábola é a prudência: a virtude de quem age com moderação e comedimento, evitando erros e danos tanto para si quanto para o seu semelhante. Quantos ministérios não têm sido destruídos por falta de prudência? Principalmente, no falar. Tiago aconselha-nos: “Sabeis isto, meus amados irmãos; mas todo o homem seja pronto para ouvir, tardio para falar, tardio para se irar” (Tg 1.19). Nas palavras do sábio Salomão, “quanto mais excelente, adquirir a prudência do que a prata” (Pv 16.16b).

3. Constituído pelo seu Senhor.
Quem constitui posições e ministérios na Obra de Deus é o próprio Deus. É o que revela a parábola do Divino Mestre. Nosso Senhor não comissiona interesseiros, ambiciosos e prepotentes. Ele comissiona santos para o santo ministério; homens que, como Paulo, se entregam de corpo e alma ao Salvador Amado (Gl 1.1). É preciso estar no centro da vontade de Deus. Por isso, estejamos firmados na Bíblia Sagrada, para termos um ministério cristocêntrico, no qual Cristo seja o centro de tudo.

SÍNTESE DO TÓPICO III
As características do mordomo fiel são a fidelidade, prudência e vocação do Senhor.

SUBSÍDIO DE VIDA CRISTÃ
“No mundo antigo, era dada ao mordomo a responsabilidade de zelar por todas as propriedades, enquanto o senhor estivesse fora. Uma de suas tarefas principais era cuidar que os membros da casa recebessem a partilha de comida. Ele poderia dá-la diária, semanal ou mensalmente. O ponto é que seu trabalho lhe exigia que servisse e não exercesse poder. Seu senhor poderia voltar a qualquer momento. Quando o senhor volta, um ‘mordomo fiel e prudente’ deve estar desempenhando seus deveres.

Jesus louva o servo que serve fielmente na ausência do senhor. Por sua eficiência, o senhor o recompensará (v.44) com uma promoção, dando-lhe responsabilidade não só sobre sua casa e servos, mas também sobre todas as suas propriedades. Jesus deixa sem explicar como este tema da promoção se aplica aos discípulos. Certos textos bíblicos indicam que Cristo reinará por um período de tempo sobre a terra depois que Ele voltar (Lc 19.17; 1 Co 6.1-3; Ap 20.1-6). Durante esse tempo, Ele precisará de assistentes que servirão com Ele no seu Reino. A recompensa envolve este futuro governo de Cristo, em cujo tempo a fidelidade será recompensada com maiores oportunidades de serviço” (Comentário Bíblico Pentecostal Novo Testamento. Rio de Janeiro: CPAD, 2003, p.405).

CONCLUSÃO
A parábola contada pelo Senhor Jesus diz respeito a todos nós. A Palavra de Deus nos alerta: “virá o Senhor daquele servo no dia em que o não espera e numa hora que ele não sabe, e separá-lo-á, e lhe dará a sua parte com os infiéis. E o servo que soube a vontade do seu senhor e não se aprontou, nem fez conforme a sua vontade, será castigado com muitos açoites” (Lc 12.46,47). A vinda do Filho do Homem é certa. Que Ele nos encontre fiéis, prudentes e vigilantes para o Arrebatamento! Ora vem, Senhor Jesus.

PARA REFLETIR
A respeito de “Seja Um Mordomo Fiel”, responda:


1) Quais eram os dois grupos de virgens na parábola?
Havia dois grupos de virgens: o primeiro, era caracterizado pelas virgens “prudentes”, pois elas esperavam o noivo a qualquer momento para as bodas; o segundo, pelas “loucas”; estas não tinham azeite suficiente para a espera do noivo.

2) Qual o ânimo que o Senhor deseja encontrar em seus servos?
Os servos de Cristo precisam estar prontos, como mordomos fiéis, chamados para militar na boa obra.

3) O que significa “fidelidade”?
Fidelidade significa “qualidade ou caráter de fiel; lealdade, firmeza; constância nas afeições, nos sentimentos; perseverança; observância rigorosa da verdade; exatidão”.

4) O que significa “prudência”?
Prudência significa “a qualidade de quem age com moderação, comedimento, buscando evitar tudo o que acredita ser fonte de erro ou dano”.

5) Cite ao menos duas características do mordomo infiel.
Ele não espera que o Senhor em breve venha; Age de modo irresponsável.

Postar um comentário

ESCREVA UM COMENTÁRIO SOBRE O QUE VOCÊ LEU NESTA PÁGINA


 
Top