{ FECHAR }

CLIQUE AQUI


A adoção é um ato de amor que pode salvar vidas. A adoção não é apenas uma questão de amor, mas é principalmente um compromisso cheio de responsabilidades.
A Bíblia apresenta histórias que ilustram alguns tipos de adoção. Vejamos:
1) Adoção parental

A Bíblia mostra alguns exemplos desse tipo de adoção. Um caso bem conhecido é o de Moisés, que foi adotado pela filha de Faraó (Êx 1.22; 2.5 - 6). Tal ato lhe poupou a vida e (como passou a ser membro da realeza egípcia) isso lhe deu oportunidade de aprender ciências, política, sobre liderança e principalmente a ler e escrever. Habilidade esta que permitiu que, no futuro, Deus lhe usasse para escrever cinco livros que hoje estão em nossa Bíblia. Há também a história da órfã Hadassa, criada por seu primo Mardoqueu, que lhe encaminhou de tal forma que a tornou rainha de um império que escravizava o povo hebreu (Et 2.5,7).

E a mais decisiva de todas: a adoção de Jesus por José (Mt 1.19-21). Jesus “precisava” ser reconhecido como filho de José, pois haviam profecias que anunciavam o Messias como um descendente de Davi (Mt 1.1,16). Além disso, todo o cuidado, educação, proteção e sustento que José promoveu a Jesus, preservou a vida do Salvador ao longo dos anos de vulnerabilidade da infância e adolescência (Mt 2.13-14). Jesus foi um filho adotivo!

2) Apadrinhamento material
Algumas adoções são um comprometimento de proteção e sustento. Esse foi o caso do adulto, enfermo e órfão Mefibosete. Ele foi adotado por Davi porque era filho do seu grande amigo Jônatas. Davi o tirou da miséria, o hospedou, lhe devolveu terras e garantiu a preservação da sua vida (2Sm 9.6-9).

3) Adoção espiritual

Ocorre quando alguém assume a responsabilidade de ensinar, ajudar e fortalecer outra pessoa que necessita de apoio e auxilio na fé. Podemos citar o caso de Saulo e Barnabé. Saulo era um perseguidor da Igreja, e sua conversão era questionada por muitos. Ele foi enviado pelos irmãos da comunidade para sua terra natal. Foi Barnabé quem o buscou, quem acreditou no potencial dele e quem iniciou Paulo no ministério (At 11.25).

Barnabé era um homem dedicado a gerar filhos na fé, da mesma forma que ele orientou Paulo, ele também acolheu e ensinou a João Marcos. E perseverou em cuidar dele, mesmo quando o próprio Paulo não o apoiou (At 15.37-39). O resultado nós sabemos, este jovem tornou-se o autor do Evangelho de Marcos e o Apóstolo dos Gentios reconheceu o seu valor futuramente (2 Tm 4.11).

Entretanto, a história mais incrível de adoção que há na Bíblia é a nossa. Nós fomos adotados por Deus! Em Cristo recebemos o direito de sermos chamados filhos de Deus! (Jo 1.12). Deus nos adotou mesmo conhecendo os nossos defeitos, nossos pecados e nosso caráter. Ele nos tornou seus filhos, transformando-nos também em herdeiros simplesmente porque nos amou! (cf Rm 8.17; Ef 1.4-5; G14.6-7).

Veja também:
1) O Cristão deve concordar com a adoção de Bebês por Homossexuais? Acesse Aqui


2) Adotados por DeusAcesse Aqui

Adoção é um desafio atual
Em nosso país, qualquer pessoa adulta pode adotar, seja solteira, casada, separada ou viúva, desde que tenha condições de proporcionar uma vida digna à criança. Claro que existe um processo burocrático e outras avaliações que visam garantir a segurança do adotado. Mas não é impossível!

Todos que desejam amar a alguém assumindo a paternidade ou a maternidade de alguma criança ou adolescente em situação de abandono podem procurar a Vara da Infância e da Juventude de seu município.

 Veja também:

1) Não à Descriminalização do Aborto – Acesse Aqui

2) Aborto é Crime – Acesse Aqui

3) Ética Cristã e Aborto – Acesse Aqui


Outra forma de praticar é procurar alguma família, criança ou adolescente que precise de ajuda financeira, oportunidade de estudo, que necessite de abrigo ou mesmo de apoio emocional e oferecer apoio pessoal. Há pessoas e famílias que praticam esse tipo de “apadrinhamento”.

Todo cristão pode praticar a adoção, especialmente a espiritual. Discipulado é outro nome para adoção espiritual. Assumir a paternidade espiritual de alguém novo na fé é um desafio para todos! Abra seu coração para este tema e veja em qual dessas três opções o Espírito Santo te desafia.

Artigo: Flavianne Vaz é historiadora | Fonte: Jornal Mensageiro da Paz, Maio de 2019 | Divulgação: Subsídios EBD

Postar um comentário

ESCREVA UM COMENTÁRIO SOBRE O QUE VOCÊ LEU NESTA PÁGINA



 
Top