FECHAR <----

CLIQUE AQUI
 

Classe: Jovens | Trimestre: 4° de 2019 | Revista: Professor | Fonte: Lições Bíblicas de Jovens, CPAD
Áudio Lição Aqui | Subsídios Bíblicos aqui | Auxílio - Professores Aqui

TEXTO DO DIA
"E eles disseram: Crê no Senhor Jesus Cristo e serás salvo, tu e a tua casa."  (At 16.31)

SÍNTESE
Diante da conduta de Paulo e Silas e do que havia acontecido no cárcere, o carcereiro foi salvo com toda sua casa.

AGENDA DE LEITURA
SEGUNDA - Ap 5.9
Com o seu sangue Jesus comprou pessoas de todas nações
TERÇA - Pv 16.9
O homem faz planos, mas o Senhor lhe dirige os passos
QUARTA - Ef 2.1
Deus nos deu vida quando estávamos mortos em nossos pecados
QUINTA - Tg 1.1-4
Alegrando-se nas provas e tentações
SEXTA - Jó 37.1-12
Deus tem o domínio sobre a natureza
SÁBADO - Mc 16.16
Aquele que crê será salvo

OBJETIVOS
COMPREENDER como se deu o início das missões na Europa;
ANALISAR a postura de Paulo e Silas na prisão, diante das dificuldades;
EVIDENCIAR a conversão do carcereiro e de toda a sua casa.

Interação
Quantas vezes planejamos algo, traçamos um caminho a seguir e, de repente, Deus muda tudo e nos leva para outra direção? Creio que quase todos os crentes já passaram por essa experiência. No início nos sentimos um pouco inseguros, desconfortáveis, pois achamos que nosso plano é o melhor. Mas à medida que o tempo passa, concluímos que esse novo rumo que Deus nos deu era, de fato, o melhor. Paulo tinha tudo planejado, mas o Espírito de Deus tinha outro plano. E por ser sensível à voz do Espírito Santo, coisas tremendas aconteceram por intermédio dele e de seu companheiro Silas. Como é importante sabermos distinguir a voz do Espírito e obedecê-la sob quaisquer circunstâncias. Hebreus 3.7,8 diz: "Portanto, como diz o Espírito Santo, se ouvirdes hoje a sua voz, não endureçais o vosso coração [...]". Isso se aplica também ao ensino. Como professores precisamos estar atentos à voz do Espírito e falarmos aquilo que Ele nos guia a falar ainda que esteja fora do nosso Plano de Aula.

Orientação Pedagógica

Como a aula de hoje vai discorrer a respeito de como o Evangelho começou na Europa, que tal ouvir alguns relatos dos seus alunos de como o Evangelho alcançou a família deles? Se a classe for muito grande, escolha alguns para relatar a maneira como a mensagem de Cristo chegou em suas famílias. É sempre bom lembrar dos momentos marcantes que Deus concedeu a cada um e valorizar cada pessoa que fez parte do processo para as Boas Novas chegarem até nós. Diga aos alunos que não podemos deixar de anunciar a mensagem maravilhosa da salvação entre os nossos familiares e onde estivermos.

Texto bíblico
Atos 16.16-28

16      E aconteceu que, indo nós à oração, nos saiu ao encontro uma jovem que tinha espírito de adivinhação, a qual, adivinhando, dava grande lucro aos seus senhores.
17      Esta, seguindo a Paulo e a nós, clamava, dizendo: Estes homens, que nos anunciam o caminho da salvação, são servos do Deus Altíssimo.
18      E isto fez ela por muitos dias. Mas Paulo, perturbado, voltou-se e disse ao espírito: Em nome de Jesus Cristo, te mando que saias dela. E, na mesma hora, saiu.
19      E, vendo seus senhores que a esperança do seu lucro estava perdida, prenderam Paulo e Silas e os levaram à praça, à presença dos magistrados.
20 E, apresentando-os aos magistrados, disseram: Estes homens, sendo judeus, perturbaram a nossa cidade.
21      E nos expõem costumes que nos não é lícito receber nem praticar, visto que somos romanos.
22      E a multidão se levantou unida contra eles, e os magistrados, rasgando-lhes as vestes, mandaram açoitá-los com varas.
23      E, havendo-lhes dado muitos açoites, os lançaram na prisão, mandando ao carcereiro que os guardasse com segurança,
24 o qual, tendo recebido tal ordem, os lançou no cárcere interior e lhes segurou os pés no tronco.
 25 Perto da meia-noite, Paulo e Silas oravam e cantavam hinos a Deus, e os outros presos os escutavam.
26      E, de repente, sobreveio um tão grande terremoto, que os alicerces do cárcere se moveram, e logo se abriram todas as portas, e foram soltas as prisões de todos.
27      Acordando o carcereiro e vendo abertas as portas da prisão, tirou a espada e quis matar-se, cuidando que os presos já tinham fugido.
28      Mas Paulo clamou com grande voz, dizendo: Não te faças nenhum mal, que todos aqui estamos.

INTRODUÇÃO

A fim de demonstrar o avanço que o Evangelho estava tendo em várias cidades, Lucas relata a segunda viagem missionária de Paulo. Desta vez o apóstolo viaja na companhia de Silas. Eles foram até uma cidade da Macedônia chamada Filipos, onde aconteceram muitas conversões e a prisão desses dois pregadores do Evangelho. Cada história do livro de Atos possui características singulares e, nesta, veremos mais uma vez a ação sobrenatural de Deus.

I - O COMEÇO DA MISSÃO NA EUROPA

1. Mudança de planos.
Paulo e Silas tentaram ir para a Ásia, mas os planos de Deus para eles eram outros. A Bíblia diz que os caminhos e pensamentos do Senhor são mais altos do que os nossos (Is 55.9). Portanto, impedidos pelo Espírito Santo de seguir para aquela região, foram à Trôade e, nesta colônia portuária romana, Paulo teve uma visão. Um varão macedônio lhe apareceu pedindo que fosse até lá e o ajudasse. O apóstolo conclui que Deus o estava chamando para esta região. Então partiram e foram até Filipos, na Macedônia. Como é bom ser sensível ao Espírito Santo de Deus, e seguir as suas orientações. Jesus mesmo disse que o Espírito nos guiaria (Jo 16.13). Paulo e Silas tinham um plano, mas o vento sopra onde quer e como quer (Jo 3.8). Que possamos, assim como Paulo, estar sempre sensíveis à voz do Espírito Santo e, mudar nossos planos se necessário para fazer a sua vontade.

2. A conversão de Lídia.
A missão no continente Europeu teve início com Paulo e Silas na cidade de Filipos, primeira colônia da Macedônia. No sábado, Paulo e Silas foram para a beira de um rio, onde eles acreditavam que poderiam orar (At 16.13). Ali  encontraram  algumas mulheres e, dentre elas, estava Lídia, uma vendedora de púrpura da cidade de Tiatira.  Paulo pregou a mensagem da salvação para as mulheres, pois em Cristo não há diferença entre homem ou mulher, pois todos podem ser remidos pelo sangue do Cordeiro (Gl 3.28). E dentre essas mulheres estava Lídia, vendedora de púrpura. Ao ouvir a mensagem do Evangelho, o texto bíblico diz que o "Senhor lhe abriu o coração para que estivesse atenta ao que Paulo dizia" (v. 14). Ela foi tocada pela mensagem do Evangelho e alcançada pela graça. Logo foi batizada juntamente com toda a sua casa.  Lídia convenceu Paulo e Silas a ficarem hospedados em sua casa, demonstrando que estava disposta a servir a Jesus (v. 15).

2. Uma jovem liberta.
Tendo Paulo e Silas voltando ao local da oração saiu ao encontro deles uma jovem que tinha um espírito de adivinhação (v. 16). As adivinhações dessa jovem proporcionavam um grande lucro aos seus patrões. Por vários dias a jovem seguiu os missionários dizendo: "Estes homens que nos anunciam o caminho da salvação, são servos do Deus Altíssimo" (v. 17).  Ainda hoje há muitas pessoas que precisam ser libertas, pois estão sendo oprimidas por demônios. Nós temos a Jesus e Ele possui autoridade sobre espíritos malignos (Mt 28.18).  Precisamos, como Paulo e Silas, usar a autoridade e o poder que Deus nos conferiu e, com muito amor e sabedoria, libertar as pessoas que  estão cativas pelo Inimigo (Lc 10.19).

Pense
Será que estamos investindo tempo e os recursos que Deus nos deu para, de fato, trazer libertação aos cativos pelo Inimigo?

Ponto Importante
Você tem um chamado de Deus, não deixe que nada o impeça de cumpri-lo.
 
II - PAULO E SILAS NA PRISÃO

1. Sofrendo por Cristo.
Nem sempre fazer a coisa certa traz as consequências que esperamos. Os amigos de Daniel na Babilônia, por não se dobrarem diante da estátua, foram parar na fornalha (Dn 3.21-23). Quando os senhores da  jovem viram que o seu lucro estava perdido, prenderam Paulo e Silas e os levaram à presença dos magistrados em praça pública (v. 19). Jesus disse que teríamos inimigos e que seríamos perseguidos, embora algumas pessoas, na atualidade, estejam dizendo que o crente não sofre. Hoje mesmo, em muitos países,  milhares de irmãos estão sendo perseguidos, agredidos e mortos por causa da fé  no Senhor Jesus Cristo. Mas mesmo em lugares onde há liberdade religiosa, como o Brasil, não estamos isentos do ódio e do preconceito religioso, pois não pertencemos a este mundo (Jo 15.18,19). Como servos de Cristo, precisamos estar cientes de que podemos sofrer por Ele.

2. Alegrando-se em Cristo, mesmo em meio à tribulação.
Embora preso e sofrendo por Cristo, Paulo e Silas, por volta da meia-noite, oravam e cantavam louvores a Deus. Todos os demais presos os ouviam. Essa é a alegria e paz, em meio às tribulações, somente o cristão pode ter.  A alegria do crente vai além das circunstâncias, pois está firmada em Deus. A certeza de que Ele é soberano nos enche de alegria e esperança, mesmo atravessando momentos difíceis.

3. Experimentando o sobrenatural de Cristo.
É maravilhoso saber que quando as circunstâncias nos são desfavoráveis e estão além de nossa capacidade de vencê-las, Deus estende sua mão de uma forma especial. Neste caso Paulo e Silas estavam totalmente "vencidos" pelas correntes e prisão. Mas a oração e o louvor deles chegaram até os céus e um terremoto acontece, abrindo todas as portas da prisão e soltando as correntes de todos. Quando elevamos o nosso clamor e louvor ao Senhor, Ele se move ao nosso favor. As Escrituras Sagradas afirmam que a oração de um justo pode muito em seus efeitos (Tg 5.16).

III - UMA CONVERSÃO INUSITADA


1. A caminho da morte.
Com o terremoto, o carcereiro responsável acordou e, vendo que as portas estavam abertas, tirou a espada para se matar, pois pensava que todos os prisioneiros tinham fugido. Naquele tempo, se um carcereiro deixasse um preso escapar, tinha de pagar com a própria vida. Logo, a única saída era tirar sua vida. Infelizmente muitos se encontram nessa situação hoje. Mesmo que não pensem em tirar suas vidas fisicamente, já não possuem mais esperança.

2. O encontro com a vida.
O livro de Atos é um livro de milagres.  Na lição de hoje, vemos que um terremoto abriu as porta do cárcere. Mas, o maior de todos os milagres é o da salvação. Paulo interrompe o carcereiro para que não atentasse contra a própria vida. Um soldado romano acostumado à brutalidade e à violência para com os prisioneiros tem a alma abalada por tudo o que ocorreu e só lhe resta uma pergunta: "Senhores, que é necessário que eu faça para me salvar?" (At 16.30). E a resposta é curta, mas com efeito para toda eternidade: "Crê no Senhor Jesus Cristo e serás salvo, tu e a tua casa".

3. Uma família salva.
O carcereiro levou Paulo e Silas até sua casa a fim de que sua família ouvisse o plano da salvação. O carcereiro era um novo homem, capaz de levar os "presos" para sua casa. Deus é poderoso para transformar o mais terrível pecador. Precisamos ser como esse carcereiro e levar a mensagem de salvação aos da nossa casa, crendo que Deus tem poder para salvar a todos da nossa família.
 
SUBSÍDIO 1
"E eu, irmãos, quando fui ter convosco, anunciando-vos o testemunho de Deus, não fui com sublimidade de palavras ou de sabedoria. Porque nada me propus saber entre vós, senão a Jesus Cristo e este crucificado. E eu estive convosco em fraqueza, e em temor, e em grande tremor. A minha palavra e a minha pregação não consistiram em palavras persuasivas de sabedoria humana, mas em demonstração do Espírito e de poder, para que a vossa fé não se apoiasse em sabedoria dos homens, mas no poder de Deus' (1 Co 2.15). Francis Shaeffer captou mais do que qualquer outro o sentido destas palavras. Ele diz: 'Não é impressionante que embora saibamos que o poder do Espírito Santo pode ser nosso que ainda 'imitemos' a sabedoria do mundo, confiemos em suas formas de publicidade, seu barulho, copiemos sua forma de manipular pessoas? Se tentarmos influenciar o mundo através de seus próprios métodos, estaremos fazendo a obra do Senhor simplesmente na carne. Se pusermos a atividade, mesmo que seja boa, no centro em vez de centralizarmos a nossa confiança em Deus, teremos talvez o poder do trabalho; mas estaremos com falta do poder de Deus (GONÇALVES, José. Rastros de Fogo. O que Diferencia o Pentecostes Bíblico do Neopentecostalismo Atual. 1.ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2012, p.128).

SUBSÍDIO 2
"Pense na vida cristã como a Bíblia tantas vezes a descreve, em termos de guerra. Há enorme diferença entre advogar a guerra verbalmente e pisar de fato em um campo de batalha. É muito fácil sentar-se no conforto da sala de estar, assistir debates pela televisão ou ouvir especialistas sobre o assunto, e decidir se você é a favor ou contra determinada ação militar. Hoje em dia, advogar uma guerra não exige necessariamente que reordenemos a vida ou façamos qualquer sacrifício. Em muitos casos, as pessoas podem falar excessivamente sobre a razão de serem a favor ou contra uma guerra e depois continuarem vivendo do mesmo jeito. Não é como se estivessem voluntariando-se para serem os primeiros a irem ao combate armado. Não é o que acontece com os soldados. Os homens e mulheres das forças armadas entregam a própria vida em defesa da nação ou por outros objetivos militares. Os soldados renunciam grande parte do tempo, conforto, conveniência, desejos, liberdade e segurança para servir a nação e cumprir a missão. Colocam-se sob as ordens dos líderes da nação, concordando em ir onde são mandados ir e fazer o que são mandados fazer do modo em que são mandados fazer" (STOLER, Stan. Repense a Vida. Uma Dieta Incomparável para Renovar a Mente. 1.ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2012, pp. 23,24).

CONCLUSÃO
Esse relato do livro de Atos nos mostra que o ministério de Paulo foi marcado pela pregação do Evangelho e muitos milagres. Sua missão era levar o Evangelho aos gentios e, desta feita, à Macedônia, dando início a evangelização da Europa. Paulo enfrentou muitos desafios como a rejeição, açoites e prisões. Mas Deus esteve ao seu lado e o fortaleceu. Que o exemplo de Paulo nos inspire a levar a mensagem de salvação.

HORA DA REVISÃO
1. Para qual região Paulo e Silas tentaram ir, mas foram impedidos por Deus?
Paulo e Silas tentaram ir para a Ásia, mas os planos de Deus para eles eram outros.

2. Fale a respeito de Trôade.
Era uma colônia portuária romana.

3. O que o homem da Macedônia disse a Paulo em sua visão?
"Passa à Macedônia e ajuda-nos!"

4. Qual o nome da mulher cujo coração foi aberto pelo Senhor para ouvir a pregação de Paulo?
Lídia.

5. O que o carcereiro disse a Paulo depois do terremoto?
"Senhores, que é necessário que eu faça para me salvar?" (At 16.30).

ATENÇÃO!
Ao copiar este conteúdo COPIE ISSO TAMBÉM:
Fonte: Lições Bíblicas CPAD | Divulgação: www.subsidiosebd.com

Postar um comentário

ESCREVA UM COMENTÁRIO SOBRE O QUE VOCÊ LEU NESTA PÁGINA


 
Top